Notícias

Tecnologia

SpaceX deve fazer nesta quinta o terceiro voo teste da Starship, maior nave do mundo

Empresa do bilionário Elon Musk marcou lançamento para as 9h, no horário de Brasília. Modelo projetado para futuras viagens até a Lua e Marte explodiu nas outras duas tentativas, ambas não tripuladas. Starship na base áerea da SpaceX, no Texas, antes de terceiro lançamento, em foto de 13 de março de 2024
Reuters/Joe Skipper
A SpaceX, empresa de foguetes do bilionário Elon Musk, deve realizar nesta quinta-feira (14) o terceiro voo teste da Starship, a maior nave do mundo. A decolagem está marcada para as 9h (horário de Brasília).
O cronograma pode mudar por problemas técnicos ou pela falta de condições meteorológicas ideais. Mais uma vez, a missão não terá passageiros, apesar de a nave ser voltada para transportar pessoas, futuramente.
ACOMPANHE AQUI o lançamento
Os dois primeiros testes terminaram com explosões poucos minutos após o lançamento, apesar de a SpaceX ter comemorado ambos os eventos como parte da evolução do projeto (relembre as missões abaixo).
“Cada um desses testes de voo continua sendo apenas isso: um teste. Eles não estão ocorrendo em um laboratório ou em uma bancada de testes, mas estão colocando hardware de voo em um ambiente de voo para maximizar o aprendizado”, diz a SpaceX.
O que deu errado nos outros testes?
Os outros lançamentos acabaram com explosões em momentos diferentes de missão. Na primeira tentativa, em abril de 2023, uma falha fez os motores se desligarem e forçou a empresa a acionar um sistema de destruição para explodir o foguete Super Heavy e a nave enquanto eles ainda estavam acoplados.
A SpaceX ganhou fama por criar propulsores que são reutilizáveis.
Veja como foi o 1º lançamento da Starship
No segundo teste, em novembro de 2023, o foguete Super Heavy explodiu novamente, desta vez depois de se separar da Starship. A empresa também disse que perdeu o contato com a nave.
A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), órgão que regulamenta voos espaciais nos Estados Unidos, concluiu a investigação sobre este acidente em fevereiro e disse que a SpaceX identificou 17 ações corretivas.
A empresa, por sua vez, afirmou que a falha provavelmente aconteceu devido a um bloqueio no filtro por onde o oxigênio líquido é levado aos motores. Isso causou uma perda de pressão nas bombas do motor, que acabou não funcionando da maneira esperada.
“A SpaceX implementou mudanças de hardware nos próximos veículos Starship para melhorar a redução de vazamentos, proteção contra incêndio e operações refinadas associadas à ventilação do propelente para aumentar a confiabilidade”, disse a fabricante.
Veja como foi o 2º lançamento da Starship
Como será o terceiro voo da Starship?
O plano da SpaceX é de que o foguete Super Heavy se solte da nave (também chamada de cápsula) cerca de dois minutos após o lançamento.
E, se tudo ocorrer como planejado, a cápsula, por sua vez, deverá alcançar a órbita terrestre e cair no Oceano Índico depois de pouco mais de uma hora.
A empresa de Musk detalhou as fases previstas para o voo. O planejamento poderá sofrer alterações, mas, em princípio, estes serão os principais momentos da missão:
0min52 após o lançamento: foguete atinge o “Max Q”, como é conhecido o pico de estresse mecânico;
2min44: os dois estágios (foguete e cápsula) se separam e, então, o foguete começa o procedimento para terminar o voo na água, no Golfo do México;
8min35: motor da Starship é desligado e nave segue na órbita terrestre;
49min05: depois de dar uma volta no planeta, a nave deixa a órbita terrestre e começa a voltar para a atmosfera;
1h04min39: Starship encerra voo com pouso na água, no Oceano Pacífico.
Conheça o maior foguete da história, criado pela empresa de Elon Musk
Por que o voo é importante?
A Starship será usada para realizar voos de carga no programa Artemis, uma série de missões que a Nasa, a agência espacial americana, planeja para levar humanos de volta à Lua, a partir de 2026.
Os planos para a Starship também incluem o turismo espacial: dois voos que levarão artistas ao redor da Lua, com cerca de uma semana de duração cada um. Não há previsão para acontecerem.
Um deles deverá levar o bilionário japonês Yusaku Maezawa e artistas convidados por ele, e o outro tem como primeiros passageiros o empresário americano e primeiro turista espacial do mundo Dennis Tito e sua esposa Akiko Tito.
Também está nos planos de Elon Musk, dono da SpaceX, fazer viagens para Marte. A ideia era que ele pudesse abrir caminho para viagens espaciais com até 100 pessoas em voos interplanetários.
Starship na base áerea da SpaceX, no Texas, antes de terceiro lançamento, em foto de 13 de março de 2024
Reuters/Joe Skipper
Como é a nave Starship?
Tem 120 metros de altura (somando nave Starship e propulsor Super Heavy) e 9 metros de diâmetro
Poderá transportar até 100 pessoas
É projetada para ser reutilizável, assim como outras naves da SpaceX
Tem capacidade para transportar até 250 toneladas, se puder ser descartada após uma missão, e 150 toneladas, quando precisar ser reutilizada
Está sendo testada desde 2019 (sem o propulsor Super Heavy), mas o primeiro pouso bem-sucedido só aconteceu em 2021
Será usada na missão Artemis 3, da Nasa, que levará astronautas de volta à superfície da Lua, em 2025
Suas três primeiras missões tripuladas deverão ser feitas com turistas espaciais, sendo que duas delas darão uma volta na Lua
No futuro, poderá ser usada para transportar pessoas e cargas até Marte, segundo a SpaceX
Starship na base áerea da SpaceX, no Texas, antes de terceiro lançamento, em foto de 13 de março de 2024
Reuters/Cheney Orr
Conheça a Starship, nave que a SpaceX usará em voos ao redor da Lua
Starship
Arte/ g1

​ 

botão de play

No Ar

SHOW DA TARDE
Produção Eduardo Dj