Notícias

Tecnologia

França multa Google em 250 milhões de euros por usar conteúdos de meios de comunicação sem autorização

Órgão do país europeu alega que a gigante das buscas não vem cumprindo acordos firmados em 2019 de remuneração a veículos de imprensa. Por sua vez, empresa diz que valor da multa é ‘desproporcional’. França multa Google em 250 milhões de euros por usar conteúdos de mídias
Andrew Kelly/Reuters/Arquivo
A Autoridade da Concorrência Francesa multou o Google em 250 milhões de euros (R$ 1,36 bilhão) por não cumprir um acordo que obriga a empresa a pagar aos meios de comunicação por utilizar seus conteúdos na internet.
Em comunicado, a agência alega que o Google “descumpriu alguns dos seus compromissos assumidos em junho de 2022” no que diz respeito aos direitos da imprensa definidos pelo órgão.
Em nota, o Google classificou a multa como “desproporcional” (leia o posicionamento abaixo).
Os direitos foram estabelecidos em 2019 por uma diretriz europeia e permitem que jornais, revistas ou agências de notícias recebam pagamentos quando o seu conteúdo é utilizado em buscadores on-line, como o Google, que exibe trechos de notícias da imprensa nas páginas de resultados.
A Autoridade critica a big tech por “não ter respeitado quatro dos sete compromissos” e, em particular, por “não ter negociado de boa-fé” com as editoras de imprensa para avaliar a remuneração com base nos direitos.
Também destacou que o grupo americano utilizou “conteúdos de editoras e agências de notícias” sem alertá-las, com o objetivo de capacitar seu aplicativo de inteligência artificial Bard, atualmente chamado Gemini.
O que diz o Google
Em nota, o Google afirmou que considera o valor da multa “desproporcional” em “relação às infrações” apresentadas pela autoridade francesa.
“Assumimos um compromisso porque é hora de virar a página e, como provam os nossos muitos acordos com as editoras, desejamos (…) trabalhar de forma construtiva com as editoras francesas”, afirma o Google em um comunicado.
“Desde a entrada em vigor da lei, a ausência de medidas regulatórias claras e as sucessivas ações judiciais complicaram as negociações com os editores e impedem-nos de considerar com calma os nossos futuros investimentos no domínio da informação na França”, completou.
CEO do TikTok é questionado sobre sua nacionalidade no Senado dos EUA
CEO do TikTok é questionado sobre sua nacionalidade no Senado dos EUA
Apple Vision Pro: veja primeiras impressões sobre óculos de realidade virtual
Apple Vision Pro: veja primeiras impressões sobre óculos de realidade virtual
Robô que faz vídeo com inteligência artificial comete gafes
Robô que faz vídeo com inteligência artificial comete gafes

​ 

botão de play

No Ar

SHOW DA TARDE
Produção Eduardo Dj