Notícias

Pop & Arte

Wanessa Dourado, violinista morta em janeiro, é homenageada no ‘1º Festival da Escola de Choro de São Paulo’

Wanessa Dourado (1991 – 2024) foi instrumentista virtuosa que morreu em 27 de janeiro, aos 32 anos, vítima de acidente de moto
José de Holanda / Divulgação
♪ Em 27 de janeiro, grave acidente de moto tirou precocemente de cena, aos 32 anos, a violonista, rabequeira e compositora paulistana Wanessa Dourado (1991 – 2024). Atuante no universo da música instrumental desde 2015, ano em que fundou o quarteto Fios de Choro, Wanessa Dourado tinha obra autoral que propunha a conexão do choro com gêneros musicais nordestinos, sobretudo o baião e o frevo.
Musicista autodidata, de virtuosismo já reconhecido na cena da música instrumental, a artista estava escalada para se apresentar no 1º Festival da Escola de Choro de São Paulo, agendado para acontecer entre 20 e 25 de fevereiro com aulas, shows e rodas de choro, além de masterclasses com os músicos Allan Abadia, João Camarero ,Léa Freire e Nailor Proveta.
Com a morte da instrumentista, a Escola de Choro de São Paulo decidiu realizar show em tributo a Wanessa Dourado no encerramento do festival. Batizado com o nome do álbum lançado pela violinista em 2023, o show Em volta da fogueira – Homenagem a Wanessa Dourado está programado para as 19h de 25 de fevereiro.
Nascida no Jaguaré, bairro da zona oeste da cidade de São Paulo (SP), Wanessa Dourado também cantava, além de compor e de tocar violino, rabeca e outros instrumentos, como o violão e os teclados, exercitados fora do âmbito profissional com o talento nato de musicista.

botão de play

No Ar

NIGHT SONGS
Produção Eduardo Dj