Notícias

Pop & Arte

Sobrinha de Alcione, Sylvia Nazareth conta história de amor em single com três músicas autorais e som roqueiro

♪ Sobrinha de Alcione, Sylvia Nazareth geralmente se distancia do samba nas participações que tem feito em shows e discos ao vivo da tia.
No palco, como convidada de Alcione, Sylvia já mostrou tanto um pop autoral, como Café (2019), como um dueto com a anfitriã em À sombra do teu sorriso (1966), versão em português, escrita por Luis Bittencourt, do standard norte-americano The shadow of your smile (Johnny Mandel e Paul Francis Webster, 1965).
Por isso mesmo, não chega a surpreender o fato de o primeiro disco mais ambicioso da artista, 2003, transitar pela seara do pop rock com sonoridade à moda dos anos 2000.
Em rotação desde ontem, 18 de janeiro, em parceria da Marrom Music com a gravadora Biscoito Fino, o disco 2003 está sendo apresentado como EP, mas, a rigor, de acordo com a classificação das plataformas de áudio, é single com três músicas, já que nenhuma das faixas ultrapassa dez minutos.
No caso, o repertório autoral reunido por Sylvia em 2003 é conceitual e conta, ao longo das três faixas, a história de amor do casal Lavínia e João. Se o rockTequila narra o início romantizado da paixão, a balada Relaxa expõe mistura de sentimentos e a derradeira música, Infelizmente essa é pra você, revela em tom roqueiro o fim desafinado do caso de amor.
Além de ter pilotado teclados, pads e synths, Nelsinho Freitas assina a produção musical, a engenharia de som, a mixagem e a masterização de 2003, o quinto single da discografia de Sylvio Nazareth.
Capa do single triplo ‘2003’, de Sylvia Nazareth
Divulgação

botão de play

No Ar

NIGHT SONGS
Produção Eduardo Dj