Notícias

Pop & Arte

Sinead O’Connor morreu de causas naturais, diz legista

Cantora irlandesa do hit ‘Nothing compares 2 U’ morreu aos 56 anos, em julho de 2023. Sinéad O’Connor se apresenta no festival Positivus em Salacgriva, na Letônia, em julho de 2009
Ints Kalnins/Reuters/Arquivo
Sinead O’Connor “morreu de causas naturais”, disse o Tribunal de Justiça de Southwark, em Londres, na Inglaterra. A informação foi confirmada citando o depoimento do legista do caso, nesta terça-feira.
A cantora irlandesa voz do hit “Nothing compares 2 U” morreu aos 56 anos, em julho de 2023. “É com muita tristeza que comunicamos o falecimento de nossa querida Sinéad. Família e amigos estão devastados e pediram privacidade neste momento tão difícil”, disse a família da cantora, em nota.
FOTOS: A carreira de Sinéad O’Connor
POLÊMICAS: Foto do Papa rasgada e mais tretas
HOMENAGENS: Famosos e amigos lamentam
Além da música, ela ficou famosa por suas opiniões veementes sobre vários temas, como os direitos da mulher e os abusos cometidos por integrantes da Igreja Católica. A popstar irlandesa já falou diversas vezes em público sobre a vida com depressão e fibromialgia, doença caracterizada por causar dor generalizada, por vezes intensa, além de outros sintomas.
Shane, filho da cantora, morreu no ano passado, aos 17 anos. Ela deixa outros três filhos.
Ela foi aclamada pela crítica em seu primeiro álbum, “The lion and the cobra” (1987), que tinha músicas como o pós-punk dançante “Mandinka”, com letra que citava uma tribo africana e falava sobre os percalços da chegada à vida adulta.

botão de play

No Ar

NIGHT SONGS
Produção Eduardo Dj