Notícias

Pop & Arte

Ross William Wild, ex-vocalista do Spandau Ballet, é acusado de estuprar três mulheres e filmar crime

Cantor enfrenta acusações de série de crimes sexuais contra cinco mulheres. Ele foi detido na última semana e aguarda resultado do julgamento em Londres. Ross William Wild, ex-vocalista do grupo Spandau Ballet.
Reprodução/Instagram
O ex-vocalista do grupo Spandau Ballet, Ross William Wild, foi acusado de estuprar três mulheres e filmar os crimes. Ele foi detido pela polícia na casa dos pais e aguarda o resultado do julgamento que começou na terça-feira (11), em Londres.
O cantor escocês, cujo nome verdadeiro é Ross Davidson, enfrenta acusações de uma série de crimes sexuais contra cinco mulheres e de estuprar três delas entre 2013 e 2023.
O primeiro caso teria acontecido em outubro de 2013, após uma briga. Segundo um dos relatos, o cantor agarrou o seio de uma mulher e gravou o ato sem consenso. Outra mulher diz ter sido abusada por Davidson enquanto dormia.
O promotor Richard Hearden disse ao tribunal que “se essas coisas forem verdadeiras, o réu era um indivíduo totalmente manipulador e sádico”.
Wild, hoje com 36 anos, nega todas as acusações. Segundo ele, “tudo foi consensual” entre ele e as mulheres envolvidas.
O cantor fez parte do Spandau Ballet entre 2018 e 2019, substituindo Tony Hadley, vocalista original do grupo. Hadley segue em carreira solo e é dele a voz ouvida no principal hit da banda, a balada romântica “True”, de 1983.

botão de play

No Ar

SHOW DA TARDE
Produção Eduardo Dj