Notícias

Pop & Arte

Quarteto Enredado retrata impressões da pandemia de covid no EP ‘Requiem’

Disco sai em 15 de março com cinco temas autorais em que o compositor Gabriel Terra expõe emoções como medo, raiva, frustração, empatia e esperança. Quarteto Enredado é formado por Claryssa Pádua (violão), Daniel R. Palermo (guitarra), Gabriel Terra (baixo acústico) e Ronaldo Sabino (viola caipira)
Dona Foto / Divulgação
♪ Quarteto Enredado volta ao disco dois anos após ter lançado o primeiro álbum, Alma brasileira (2022), com repertório que entrelaçou temas autorais com composições de Cesar Camargo Mariano, César Guerra-Peixe (1914 – 1993), Egberto Gismonti, Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959), Luiz Gonzaga (1912 – 1989).
No EP Requiem, programado para ser lançado em 15 de março com capa que expõe a aquarela Igreja do Rosário de Diamantina (2006) na capa criada pelo artista plástico paulista Atalie Rodrigues Alves, o grupo paulista apresenta repertório inteiramente autoral.
Assinado por Gabriel Terra, baixista do quarteto, o repertório do EP é formado pelos cinco temas – Cuidado em prelúdio, Insurgência, Fuga em Babel, Choro e canção e Fantasia em maracatu – que compõem a suíte-título Requiem.
A intenção do compositor Gabriel Terra foi retratar nos temas várias impressões e emoções decorrentes da pandemia de covid-19 – medo, frustração, raiva, empatia e esperança – que assustou o mundo entre 2020 e 2021.
Grupo residente em Franca (SP) desde 2018, o Quarteto Enredado é formado por Claryssa Pádua (violão), Daniel R. Palermo (guitarra), Gabriel Terra (baixo acústico) e Ronaldo Sabino (viola caipira).
Capa do EP ‘Requiem’, do Quarteto Enredado
Aquarela ‘Igreja do Rosário de Diamantina’ / Arte de Atalie Rodrigues Alves

botão de play

No Ar

THE MUSIC OF TIME
Produção Diego Ferrari