Notícias

Pop & Arte

Priscilla Frade sucumbe à tentação de ser feliz em single com serelepe baião de José Miguel Wisnik e Luiz Tatit

Priscilla Frade lança em 1º de março single com gravação fluente do ‘Baião de quatro toques’
Divulgação
Capa do single ‘Baião de quatro toques’, de Priscilla Frade
Divulgação
Resenha de single
Título: Baião de quatro toques
Artista: Priscilla Frade
Composição: José Miguel Wisnik e Luiz Tatit
Edição: Mills Records
Cotação: ★ ★ ★ ★
♪ Baião de quatro toques é a música mais famosa dentre as seis parcerias do paulista José Miguel Wisnik com o paulistano Luiz Tatit. Embora os dois compositores sejam donos de obras identificadas com a poesia concreta das esquinas de São Paulo (SP), ambos se afinaram no território nordestino desse baião composto com o rigor habitual dos autores e, ao mesmo tempo, tão fluente, quase popular.
Tanto que, após ser apresentado por José Miguel Wisnik no álbum Pérolas aos poucos (2003), o Baião de quatro toques atraiu – em discos e/ou shows – cantoras do porte de Gal Costa (1945 – 2022), Jussara Silveira, Mônica Salmaso e Ná Ozzetti (em gravação feita com Ceumar e Suzana Salles).
Cantora, compositora e violonista mineira, nascida em Juiz de Fora (MG), Priscilla Frade se junta a esse time feminino na próxima sexta-feira, 1º de março, dia em que a gravadora Mills Records põe no mundo um registro inédito do baião em single gravado, mixado (por Lourival e Vinicius Sá) e masterizado (por Carlos Mills) entre outubro de 2023 e janeiro deste ano de 2024.
E, justiça seja feita, a abordagem do Baião de quatro toques por Priscilla Frade em nada fica a dever aos registros anteriores da música. Feita com produção musical do sanfoneiro Rodrigo Ramalho, a gravação de Frade é graciosa e expõe cantora com pleno domínio rítmico. Porque é preciso destreza para cair bem no suingue do serelepe baião de Wisnik e Tatit.
Feita com os músicos Adan Oliveira (zabumbatera), Guto Menezes (bandolim e cavaquinho), Lau Trajano (baixo), Léo Rodrigues (pandeiro) e Rodolfo Willame (triângulo), além de Rodrigo Ramalho na sanfona, a gravação do Baião de quatro toques por Priscilla Frade jamais perde a fluência.
Por volta dos dois minutos e meio, o fonograma quase vira arrasta-pé em passagem instrumental forrozeira que antecede a volta para o fluxo inicial desse single sedutor em que, citando verso da letra de Luiz Tatit, Priscilla Frade sucumbe à tentação de ser muito feliz.