Notícias

Pop & Arte

Nanno recicla ‘O lixo e o luxo’ da banda Charlie Brown Jr. entre as 11 faixas do álbum autoral ‘Minerium sessions’

Capa do álbum ‘Minerium sessions’, do cantor e compositor Nanno
Divulgação
♪ Música lançada há 20 anos pela banda Charlie Brown Jr. em gravação feita para o álbum Tamo aí na atividade (2004), O lixo e o luxo (Chorão, Marcão, Champignon e Pelado) é reciclada pelo cantor Nanno no segundo álbum do artista fluminense, Minerium sessions, sucessor de Meu mundo (2021).
Artista ligado ao rap, Nanno – que já se apresentou como Nanno V em fase anterior da carreira – é o nome artístico de Juliano Silvestre Viana Amorim, cantor e compositor fluminense de 27 anos, coautor de músicas gravadas por Melim, Mumuzinho e Zeeba, entre outros nomes.
No título do disco Minerium sessions, que chega ao mercado fonográfico em 21 de junho em edição da gravadora Universal Music, Nanno alude à cidade natal, Volta Redonda (RJ), município fluminense cuja atividade econômica é gerada sobretudo por usina siderúrgica.
“O álbum Minerium sessions é raiva, caos e emoção, sentimentos que trago de onde eu vim”, conceitua Nanno, que versa no disco sobre temas como saúde mental, vazio existencial, amor, desesperança e superação.
Das 11 faixas do álbum Minerium sessions, seis já foram apresentadas em dois singles editados em abril e maio com três músicas, cada um, incluindo composições como Neblina (Nanno e Bruno Martini), Ondas (Nanno, Guiggow e Bruno Martini) e Tempo (Nanno), escrita pelo artista sobre o pai, falecido em 2014.
Além da reciclagem da música da banda Charlie Brown, as novidades do álbum Minerium sessions são as músicas inéditas Pensando em nós (Nanno, Papatinho, Budah e Califfa), Perfume da flor (Nanno, Greg e Gagé), Daqui de cima (Nanno, Jhama e Donatto) e Não me rendo (Nanno).

botão de play

No Ar

MELODY
Produção Eduardo Dj