Notícias

Pop & Arte

Mansão em que ex-casal Belo e Gracyanne morou em SP virou disputa na Justiça; relembre o caso

Casal chegou a ser despejado por falta de pagamento de aluguel, que tinha valor mensal de R$ 14,3 mil. Veja as imagens da mansão de onde Belo e Gracyanne foram despejados
O cantor Belo e a modelo de fisiculturismo Gracyanne Barbosa, que anunciaram a separação na quinta-feira (18), moraram em uma mansão, em uma região nobre de São Paulo, que virou caso de Justiça.
O casal chegou a ser despejado por falta de pagamento de aluguel. Segundo a decisão, eles deixaram de pagar o valor mensal de R$ 14,3 mil desde outubro de 2018.
Fotos de laudos técnicos de 2022, mostram que a mansão estava com diversos sinais de abandono. (veja abaixo)
Segundo informações obtidas pelo g1, o dono da mansão alega que, atualmente, o casal deve cerca de R$ 773 mil, de acorco com cálculos atualizados do valor que inclui:
Débitos referentes a aluguéis
IPTU
Contas de consumo
Multa contratual
Indenização por danos morais
Despesas judiciais
Em setembro de 2022, a Justiça condenou o casal a pagar R$ 483 mil, mas até abril de 2024, Belo e Gracyanne não tinha apresentado comprovantes de pagamento.
O contrato de locação estava no nome de uma empresa cujo proprietário morreu aos 77 anos, em setembro de 2018. A morte foi constatada no pronto-socorro de Santos. Desde dezembro daquele ano, os aluguéis do imóvel na capital paulista não foram mais quitados, segundo o proprietário.
O g1 entrou em contato com a defesa de Belo, mas não houve resposta até a última atualização desta reportagem. A assessoria de Gracyanne também foi contatada e não quis comentar o caso.
Entenda o caso
Em 9 de novembro de 2017, foi fechada com a empresa a locação do imóvel para moradia e residência de funcionário ou diretor pelo prazo de 30 meses, que se iniciava em 10 de dezembro de 2017.
Segundo o documento, o aluguel acordado foi de R$ 14.300, em conjunto com o valor de R$ 1.700 de IPTU, com vencimento no dia 20 de cada mês. Devia também ser feito o pagamento de despesas de consumo de luz, água e seguro.
Imagem mostra a piscina da mansão em SP após a saída do casal
Reprodução
Os três primeiros meses foram quitados, assim como as contas de consumo, mas, após esse período, teria começado o atraso.
A mansão, ainda segundo o documento, foi alugada com alguns móveis e um relatório de vistoria foi feito antes da locação.
Entre as áreas, o imóvel tinha área externa com churrasqueira com forno de pizza, armários de madeira, quadros, academia, piscina, vasos de plantas e cascata na piscina, banheiro da área externa, guarita de segurança, lavanderia, máquinas de lavar e secar, armários embutidos, lareira, banheira, sala de jantar e outros móveis (veja abaixo fotos antes e depois dos moradores).
Gracyanne Barbosa na área da piscina da casa; foto tirada após a saída do casal da casa
Initial plugin text
Perícia apontou infiltração na academia da mansão após a saída de Belo e Gracyanne
Reprodução
Caixas de aparelhos eletrônicos também foram encontradas na casa
Reprodução
Tampa no banheiro danificada, segundo a perícia
Reprodução
Parte do móvel da sala arranhado por animais, segundo o laudo, em imagem feita após a saída do casal
Reprodução
Banheiro externo com a pia danificada, segundo a perícia
Reprodução
Parede com infiltração no imóvel em SP após a saída do casal
Reprodução
Churrasqueira da casa antes da locação em SP
Reprodução
Lareira da mansão em SP antes de o casal morar no local
Reprodução
Parte da sala da mansão antes de o casal morar nela
Reprodução
Sofá que estava no imóvel antes dos moradores
Reprodução
Lavanderia da mansão antes da locação
Reprodução
Academia da mansão antes de o casal morar no local
Reprodução
Piscina da casa antes dos moradores
Reprodução
Ordem de despejo
Conforme a certidão da oficial de Justiça, a casa já estava desocupada quando houve o cumprimento da ordem, mas utensílios e móveis teriam sido avariados.
Segundo o boletim de ocorrência, registrado em 25 de outubro de 2019, o aluguel foi feito para uma empresa e depois os donos foram informados por vizinhos de que o casal estava morando no imóvel.
O registro afirma que um cofre foi encontrado estourado. Também foram deixados na mansão fotos, porta-retratos e documentos de Belo e Gracyanne.
Em 7 de janeiro de 2021, foi realizada uma inspeção técnica de um perito. Como a residência era ampla, com área de 498,45 m², foi feita a segunda visita no dia 13 (veja fotos abaixo tiradas após a saída).
O laudo apontou danos no forro da garagem e a necessidade de pintura nas paredes. Em um armário localizado no hall de entrada, foi identificado mau uso.
Em outro móvel da sala foi apontada a ação de unhas e dentes de animal doméstico, como cães. Conforme o parecer da perícia, na sala de estar havia reparos mal executados na alvenaria, indicando a necessidade de pintura.
Em outros locais, como na academia, foram apontados indícios de infiltrações, “acarretando uma condição insalubre para o ambiente”.
A condenação por despejo por falta de pagamento foi publicada em 18 de maio de 2022.
Cofre danificado e foi feito um boletim de ocorrência
Reprodução
Foram encontradas fotos e porta-retratos do casal
Reprodução

botão de play

No Ar

LG NA MADRUGADA
Produção Eduardo Dj