Notícias

Pop & Arte

Luz da estrela Elis Regina brilha mais uma vez em single com arranjo inédito da canção ‘Para Lennon e McCartney’

Feita com IA a partir de áudio de 1976, a restauração da voz da cantora é primorosa e valoriza a gravação que será lançada em 10 de maio. Capa do single ‘Para Lennon e McCartney’, de Elis Regina
Divulgação / SGC Design
Resenha de single
Título: Para Lennon e McCartney
Artista: Elis Regina
Composição: Lô Borges, Marcio Borges e Fernando Brant (1970)
Edição: Trama / ONErpm
Cotação: ★ ★ ★ ★ 1/2
♪ Em 1984, o Brasil amenizou a saudade que sentia de Elis Regina Carvalho Costa (17 de março de 1945 – 19 de janeiro de 1982), cantora então morta há dois anos, com a edição do LP Luz das estrelas, álbum póstumo idealizado por Max Pierre com gravações inéditas arranjadas a partir de áudios dos registros feitos pela artista em 1976 para especial da TV Bandeirantes.
A faixa que abria o álbum era Para Lennon e McCartney (Lô Borges, Marcio Borges e Fernando Brant), composição emblemática do Clube da Esquina apresentada ao Brasil em 1970 na voz de Milton Nascimento. Coube a Wagner Tiso, maestro do movimento mineiro, arranjar Para Lennon e McCartney em 1984 a partir do áudio com a voz de Elis.
Decorridos 40 anos, esse mesmo registro de Para Lennon e McCartney captado em 1976 gera single com arranjo inédito do pianista Marcelo Maita.
Com produção musical de João Marcello Bôscoli, filho mais velho da cantora, o single Para Lennon e McCartney aterrissa nos players de áudio em 10 de maio, quase dois meses após ter sido lançado por emissora de rádio de São Paulo. A voz de Elis brilha com a restauração feita por Ricardo Camara nos Estúdios Trama NaCena com recursos de inteligência artificial (Camara também mixou e masterizou o fonograma).
Com os toques dos músicos Conrado Goys (guitarra), Daniel de Paula (bateria), João Marcello Bôscoli (synth e percussão), Marcelo Maita (piano e synth analógico) e Robinho Tavares (baixo), Elis dá o recado dos mineiros para John Lennon (1940 – 1980) e Paul McCartney em gravação que evidencia o canto preciso da artista sem cair na tentação de soar moderna.
A gravação de 2024 está no mesmo ótimo nível do registro de 1984. Só que evidentemente os recursos tecnológicos de estúdio avançaram muito em 40 anos, dando a sensação de que a gravação de Para Lennon e McCartney poderia ter sido feita por Elis na semana passada.
Mais do que o arranjo, a voz imortal de Elis Regina é que brilha neste single que, mesmo sendo apenas parcialmente inédito, vai emocionar os seguidores da cantora, eterna saudade do Brasil.

botão de play

No Ar

SHOW DA TARDE
Produção Eduardo Dj