Notícias

Pop & Arte

Katia Jorgensen prepara álbum autoral em forma de ópera-rock com Letrux, JR Tostoi e ‘canções para odiar’

♪ Vocalista da banda Ave Máquina e idealizadora do show Viva Gal (2022 / 2023), tributo coletivo de várias cantoras à mãe de todas as vozes Gal Costa (1945 – 2022), Katia Jorgensen prepara o primeiro álbum solo autoral, Canções para odiar.
Com produção musical de JR Tostoi e Rafael Oliveira, o disco tem lançamento previsto para abril e é registro de estúdio do show também intitulado Canções para odiar, dirigido pela atriz Maria Eduarda de Carvalho e programado para voltar à cena amanhã, 22 de fevereiro, em apresentação no festival Rocka Carioca, no La Esquina, espaço da Lapa, bairro da região central do Rio de Janeiro (RJ).
“O disco é uma ópera rock que conta a saga de uma mulher que conheceu um homem no metrô e passou por todas as etapas de um relacionamento conturbado”, conceitua Katia Jorgensen.
A narrativa do disco-show é contada através de músicas compostas por Jorgensen sem parceiros, casos de Encaixe, Naquele trem, Pomba pira, Te achei feio e a faixa-título Canção para odiar.
O álbum Canções para odiar tem participações da guitarrista Navalha Carrera na música Migalha, de Humberto Barros nos teclados e synths – nas faixas Empty e Samba – e de Letrux, intérprete da “voz do metrô”, ponto de partida da narrativa do disco solo de Kátia Jorgensen.

botão de play

No Ar

SHOW DA TARDE
Produção Eduardo Dj