Notícias

Pop & Arte

Claude Montana, estilista francês, morre aos 76 anos

Ele fez parte da cena da moda nos anos 70 e viveu seu auge na década seguinte. Montana recebeu dois ‘Dedal de Ouro’ consecutivos, a mais alta distinção da alta-costura francesa. Claude Montana posa com doce do chef Laurent Delarbre em 2007, em Paris
Eric Feferberg/AFP
O estilista francês Claude Montana, que se destacou na moda dos anos 80 antes de ser ofuscado por dificuldades financeiras, faleceu aos 76 anos nesta sexta-feira (23), em Paris, conforme informaram fontes próximas à agência France Presse.
“O hospital Bretonneau em Paris me informou sobre o falecimento dele nesta manhã”, disse uma pessoa próxima a Montana, que pediu para permanecer em anonimato.
Montana decolou na cena da moda nos anos 70 e teve seus anos dourados na década seguinte. Figura conhecida na vida noturna parisiense, fundou sua própria marca em 1979.
Anos depois, recusou a oferta da Dior para se tornar seu diretor artístico, responsável tanto pela alta-costura quanto pelo prêt-à-porter.
Optou, em vez disso, pela Lanvin, que buscava revitalizar suas coleções. Na época, a Lanvin celebrava seu centenário. Após ingressar na respeitável marca de moda, Montana recebeu dois “Dedal de Ouro” consecutivos, a mais alta distinção da alta-costura francesa.
Apesar de ser um homem discreto, seus desfiles eram “grandes espetáculos” quase teatrais, segundo seu colega Christian Lacroix.
Ele enfrentou problemas de saúde e, em 2008, foi agredido em sua casa por um ex-dançarino de discoteca, que havia conhecido em uma noite.
O ataque deixou sequelas graves e Montana precisou lidar com um processo judicial sórdido, pois seu agressor o acusava de tê-lo contaminado com hepatite B.
Montana retornou esporadicamente à moda, mesmo fora de destaque. “Sim, sinto falta da moda… terrivelmente”, confessou em 2016 à revista “Gala”. “Agora sou um veterano. Fui esquecido”.

botão de play

No Ar

MELODY
Produção Eduardo Dj