Notícias

Pop & Arte

Ana Maria Braga abre as portas de sua fazenda ao Globo Rural e se emociona ao lembrar Tom Veiga, o Louro José

Apresentadora revela nova empreitada com o cultivo de café orgânico. Propriedade com 376 hectares no interior de São Paulo tem ainda plantios de eucalipto e diversas frutas e hortaliças, além da criação de gado de corte e de leite. Ana Maria Braga abre as portas de sua fazenda e conta que sítio é sonho de infância
Apresentadora das manhãs da Globo e com mais de 30 milhões de seguidores nas redes sociais, as facetas de Ana Maria Braga são diversas. Uma delas é a Ana Maria fazendeira.
Ana Maria sonhava em ter um sítio quando criança. Filha única de uma família modesta, nasceu e cresceu em São Joaquim da Barra, norte de São Paulo. Hoje, ela tem a propriedade de 376 hectares, que fica na rodovia Castelo Branco, em Bofete.
As empreitadas da apresentadora no campo são diversas:
tem cerca de 40 cabeças de gado de corte e de leite;
possui um galinheiro – com ovo à vontade para os funcionários e vizinhos;
cultiva eucalipto, para a produção de madeira;
planta café orgânico;
produz diversas frutas, como atemoia, mexerica, laranja, caqui, seriguela, mamão, carambola, goiaba, pitanga, pitaia, manga, olho de dragão, maracujá, urucum, entre outras;
cultiva uma horta orgânica, com plantio de couve, hortelã, ora-pro-nóbis, alho-poró, pimenta, e diversos temperos.
Do eucalipto ao café
Quando comprou a fazenda, Ana Maria foi convencida de que ganharia mais dinheiro com gado de elite. Investiu, implantou, chegou até a participar de leilões. Mas o projeto já não ia bem quando o programa “Mais Você” foi transferido para o estúdio de vidro do Rio de Janeiro.
Foi aí que ela decidiu investir em eucaliptos, que, hoje, ocupam quase 100 hectares da fazenda. Onde antes havia pasto, agora, é uma floresta comercial.
A empreitada é fruto da parceria que a apresentadora fez com uma empresa do setor de madeira industrial, que faz tudo, do plantio à colheita e, inclusive, a conservação de estradas.
Mas, agora, Ana Maria quer trocar o eucalipto pelo café. Isso porque, apesar de todos os benefícios, o corte da madeira só acontece a cada 7 anos e não é tão rentável.
Por enquanto, o plantio é um experimento de um hectare entre as plantações de eucalipto, para ver se dá certo.
A ideia é produzir café orgânico, que, segundo Ana Maria, tem crescido em aceitação dos consumidores e possui os melhores preços para comercialização.
Fé e saudade
Na propriedade, Ana Maria Braga mandou construir uma capela consagrada à Nossa Senhora de Fátima.
A fazendeira relata que a razão da capela ser dedicada à Santa é que, quando teve câncer pela primeira vez, há 24 anos, a apresentadora Hebe Camargo e o amigo Paulo Machado levaram uma imagem da Nossa Senhora de Fátima para fazer companhia a ela no hospital.
“Eu estava enfrentando um momento, além de muito dolorido, onde, de repente, você pode não sair dessa jornada com vida”, diz.
Na capela, junto à padroeira, há outras 400 imagens de santos e santas – e até mesmo um Buda. A maioria das peças foram enviadas por amigos e fãs.
Ana já se curou muitas vezes. Além da doença, quatro casamentos desfeitos e a morte prematura do Tom Veiga, intérprete do Louro José.
“Eu perdi um filho, foi bem difícil. Não superei ainda. Todo dia eu rezo por ele, eu sinto falta dele”, afirma.
O ingrediente secreto
Para Ana Maria, o ingrediente secreto de seu sucesso na cozinha e na televisão é a “consideração social”.
Ela relata que desde o primeiro dia na televisão, teve uma preocupação constante em falar com todos: quem recebe um salário-mínimo, está desempregado e a classe média.
E para conseguir isso, estabeleceu como regra que suas receitas podem ter no máximo 4 ingredientes fundamentais. “Se não, não tem como, vira uma receita que não dá para a pessoa comprar”, diz.
Confira a reportagem completa nos vídeos acima.
Veja os vídeos mais assistidos do Globo Rural

botão de play

No Ar

NIGHT SONGS
Produção Eduardo Dj